Fernando Pimentel visita Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia, no Expominas
Governador destacou que Minas Gerais tem investido em ações que estimulam a economia criativa gerando emprego e negócios no Estado
Publicado: 01/11/2017 23:00 | Atualizado: 03/11/2017 12:44
Carlos Alberto/Imprensa MG Carlos Alberto/Imprensa MG

O governador Fernando Pimentel visitou, nesta quarta-feira (01/11), a 2ª Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), no Expominas, em Belo Horizonte, evento, que acontece até o próximo sábado (03/11) e é organizado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes). O governador destacou que Minas Gerais reúne todas as condições para ser destaque na chamada economia criativa e vanguarda no atual processo de modernização brasileira.   

“Nós estamos fazendo um esforço grande de diversificação da matriz econômica de Minas Gerais. Não que a gente não goste da nossa economia, ao contrário, gostamos muito. Mas é preciso colocar a economia mineira no século XXI. Isso aqui é um passo importantíssimo nessa direção. Nós já temos o maior programa de aceleração de startups do Brasil. Temos também essa feira que é um dos maiores eventos do Brasil nessa área. Trouxemos aqui para dentro a segunda edição do Campus Party Minas Gerais. Então, tudo isso somado é um passo muito importante para a gente colocar Minas Gerais naquilo que se chama, hoje, de economia criativa, a indústria de quarta geração, a indústria 4 D. É o que nós estamos tentando fazer e acho que com sucesso”.

O governador visitou o Salão de Negócios que funciona no local, conversou com estudantes que participam do Pronatec, do programa Meu Primeiro Negócio e do Uaitec, e ainda conheceu o espaço destinado a Campus Party.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa, a feira é importante por estimular a economia mineira. “O principal ponto da feira é mostrar para a população as estratégias do Estado de Minas Gerais na área de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia. Quem vem e conhece pela primeira vez pode experimentar as ações do governo nessa área, fortalecendo a economia mineira, gerando emprego e estabelecendo negócios. Um negócio com base de alta tecnologia, oriundos especialmente de universidades, de doutores, mestres e universitários somado ao aporte das indústrias e das empresas médias mineiras. Se essas empresas por muito tempo não investiram em pesquisa e desenvolvimento, as universidades sempre fizeram isso por excelência. Hoje, a startup nasce dentro da universidade e leva esse conteúdo para a empresa. A startup ganha contrato lucrativo, a empresa ganha uma solução e competividade gerando mais riquezas para as duas e mais empregos para o Estado, assim como aumentando a arrecadação de impostos para o governo de Minas Gerais”, explicou o secretário.

A Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia é considerada uma das maiores experiências tecnológicas do mundo nas áreas de ciência, criatividade, games, empreendedorismo e entretenimento digital. São aguardados 50 mil visitantes nos cinco dias de evento, entre donos de startups, profissionais de grandes empresas, estudantes, pesquisadores, profissionais da área de tecnologia e interessados nos temas da feira.  Ao todo, serão 500 horas de conteúdo envolvendo mais de 200 instituições. A expectativa é de geração de 4 mil empregos diretos e indiretos. 

Também participaram da visita o secretário de Estado de Turismo, Ricardo Faria, os presidentes do BDMG, Marco Aurélio Crocco, da Fapemig, Evaldo Vilela,  e da Prodemge, Paulo Moura, e representantes do setor da tecnologia.